Arquivo de tag Windows

Poradmin

WhatsApp libera reações com emojis para app beta do Windows

WhatsApp está liberando as reações com emojino seu aplicativo Beta para Windows. O recurso chega com a atualização mais recente do app para desktop.

A funcionalidade das reações no app Beta do Windows está bastante parecida com o que foi implementado no WhatsApp Desktop. Quando a pessoa passa o ponteiro do mouse em cima de uma mensagem, o botão de reação aparecerá na lateral do balão.

Clicando na opção, surgirão as seis reações estão disponíveis: Curtir, Amar, Rir, Surpreso, Triste e Obrigado. Também é possível ver quem reagiu a uma mensagem tocando no ícone de reação na parte inferior do balão de bate-papo.

As reações com emojis no WhatsApp começaram a aparecer nos apps do Android e iOS em maio deste ano. (WABetaInfo)

As reações com emojis no WhatsApp começaram a aparecer nos apps do Android e iOS em maio deste ano. (WABetaInfo)Fonte:  WABetaInfo 

É válido explicar que o WhatsApp Beta é um aplicativo diferente do WhatsApp Desktop, pois “não é sua versão final”. Através dele, os usuários experimentam ferramentas que estão em período de testes, e ele pode ser instalado tanto em smartphones quanto no computador via Microsoft Store.

As duas versões do WhatsApp disponíveis na Microsoft Store podem ser encontrados facilmente pela barra de pesquisa. (TecMundo)

As duas versões do WhatsApp disponíveis na Microsoft Store podem ser encontrados facilmente pela barra de pesquisa. (TecMundo)Fonte:  TecMundo 

De acordo com o WABetaINfo, as reações estão disponíveis a partir da instalação do WhatsApp Beta para Windows versão 2.2223.11.70 da Microsoft Store. Se o update foi instalado e as reações ainda não apareceram, certifique-se de instalar a atualização beta mais recente da Microsoft Store.

Outras mudanças que chegam ao WhatsApp Beta para desktop através desse update e seu antecessor é a capacidade de adicionar até 512 pessoas aos grupos e de juntar fotos e vídeos em uma única mensagem, como um álbum.

Fonte: TecMundo

Poradmin

Projeto da Anatel transforma TV Box pirata em PCs para escolas

A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) divulgou no site gov.br, na terça-feira (8), que está homologando receptores de TV Box retidos pela Receita Federal do Brasil (RFB). Esses dispositivos, vendidos ilegalmente para recepção de IPTV pirata, estão sendo convertidos em minicomputadores pelo Projeto Além do Horizonte, e entregues a escolas públicas. Periféricos como mouse e teclados são obtidos de outras operações da RFB.

Concebido por funcionários da Receita Federal do estado de Minas Gerais, o projeto social já fez a transformação digital de 745 aparelhos, que de outra forma seriam descartados, em computadores. Embora não entreguem um desempenho semelhante a um modelo original, essas máquinas são capazes de rodar editores de texto, planilhas eletrônicas, além de navegar pela internet.

Sobre o Projeto Além do Horizonte

Fonte: Projeto Além do Horizonte/Facebook/Reprodução.

Fonte: Projeto Além do Horizonte/Facebook/Reprodução.Fonte:  Projeto Além do Horizonte/Facebook 

Resultado de uma parceria entre a Receita Federal de Minas Gerais, Universidade Federal de Lavras (UFLA) e outras instituições de ensino superior, o Projeto Além do Horizonte tem como princípios a sustentabilidade, a originalidade, a relevância social e a possibilidade de trabalho em rede. Além da conversão de TV Boxes em PCs, a iniciativa desenvolve produtos para plataformas de reabilitação remota, robótica nas escolas e triagem SUS.

Quando recebem os receptores de sinais apreendidos pelos fiscais da Anatel, RFB e Ancine, os alunos das universidades e do Instituto Federal do Sul de Minas retiram, inicialmente, o software que dá acesso ilegal aos satélites e bloqueiam os aparelhos para que não possam mais ser utilizados da forma original. Em seguida, o dispositivo é reconfigurado como miniPC com a instalação de um sistema operacional, que pode ser um Windows leve ou o Linux.

Fonte: TecMundo

Poradmin

Windows 11 receberá novo seletor de programas padrão

Microsoft está aos poucos aposentando todas as ferramentas que utilizam design com linhas duras, muitas delas ainda herança das primeiras versões do Windows. A nova build do Windows 11, disponível no canal Dev do Windows Insider, trouxe uma interface para selecionar os aplicativos mais de acordo com a identidade visual do novo sistema operacional.

Recentemente, o canal de desenvolvedores recebeu um Gerenciador de Tarefas completamente novo, com menus e ferramentas agrupados em abas laterias. Ao que tudo indica, a próxima atualização de interface será o Seletor de Aplicativos Padrão do sistema.

Seletor de Apps Padrão da versão pública do Windows 11 ainda é o mesmo do Windows 10Fonte:  Tecmundo 

Cantos arredondados e modo escuro

As modificações de interface no Seletor são bem mais sutis, por se tratar de uma ferramenta que, além de mais simples, já passou por atualizações nosWindows 8 e 10. A UI simplificada, bem parecida com a da build pública do W11, segue a identidade visual do sistema com os cantos arredondados, mas finalmente recebe compatibilidade com modo escuro.

Essa novidade é muito bem-vinda, especialmente para usuários que dependem de muito tempo de tela e optam pelo Modo Escuro, mais por uma estratégia de poupar a vista do que uma opção estética.

Até então, mesmo com esse modo ativado, ao abrir alguma ferramenta do sistema, o usuário era apresentado a uma janela completamente branca. Além de não acompanhar o esquema de cores definido pelo usuário, essa mudança brusca pode inclusive agredir olhos mais sensíveis ou cansados.

Vale lembrar que nem sempre as novidades testadas no canal Dev do programa Windows Insider chegam às builds finais, e o usuário precisa, ao menos por enquanto, forçar a utilização da nova aparência através da ferramenta ViVeTool. Entretanto, por se tratar de uma atualização de interface, é bem provável que a nova UI esteja presente em alguma das atualizações previstas para 2022.

Fonte: TecMundo

Poradmin

Por que a Microsoft não lançou o Windows 9?

Lançado em outubro de 2012, o Windows 8 deveria ter sido sucedido pelo Windows 9, caso a Microsoft seguisse o mesmo esquema adotado para nomear as versões anteriores do sistema. Mas não foi o que aconteceu em julho de 2015, quando estreou o Windows 10, pulando a edição “9”.

Por que a Microsoft pulou o Windows 9, passando direto para a versão 10? Na época, surgiram diversas teorias tentando explicar a escolha da gigante de Redmond, como a possibilidade de o número “9” causar problemas de compatibilidade ao ser relacionado às edições Windows 95 e Windows 98.

Embora essa explicação surgida no Reddit faça sentido, o motivo oficial da escolha é outro e bem simples. De acordo com a especialista em tecnologia Mary Jo Foley, a big tech optou pelo nome Windows 10 por uma questão de marketing.

O sucessor do Windows 8 deveria se chamar Windows 9, mas a Microsoft mudou de ideia.Fonte:  Pixabay 

Conforme a autora explicou em texto publicado no ZDNet em 30 de setembro de 2014, quando foi revelado o nome oficial da então próxima geração do sistema, a Microsoft escolheu o número “10” para mostrar que aquela seria a “última grande atualização do Windows”, com a empresa planejando lançar apenas updates regulares e menores, em vez de atualizações gigantes com anos de intervalo.

Estratégia não foi seguida

Ainda de acordo com Foley, havia vários outros nomes possíveis para o sucessor do Windows 8. Windows XWindows 365Windows OneLimiar e simplesmente Windows, além do próprio Windows 9, eram alguns dos codinomes utilizados dentro e fora das dependências da Microsoft para se referir ao futuro lançamento.

Já em relação a intenção de ter o Windows 10 como última grande atualização do seu sistema operacional, a fabricante acabou mudando de ideia. No ano passado, a companhia lançou o Windows 11, desta vez voltando a apostar no tradicional esquema de nomenclatura do software.

Fonte: TecMundo

Poradmin

Windows 10 recebe atualizações em algumas versões; veja o que muda

Nesta terça-feira (8), como de costume, a Microsoft lançou uma nova leva de atualizações para seus sistemas operacionais. Além do Windows 11, as versões mais recentes do Windows 10 também foram aprimoradas, sendo elas: 20H2, 21H1 e 21H2 — correspondendo, respectivamente, ao ano e semestre em que foram disponibilizadas.

Tratando-se da mesma atualização para todas as versões, denominada “KB5010342”, a novidade não traz muitas mudanças. Conforme explica a própria Microsoft, a principal melhoria é voltada para a segurança do sistema, relacionando-se a uma falha no Lightweight Directory Access Protocol (LDAP).

Possivelmente, a mudança gradativa no impacto das atualizações do Windows 10 pode ser explicada, em partes, pelo foco redirecionado ao Windows 11 e pelo novo modelo de distribuição de software adotado pela Microsoft. No novo cronograma, o sistema operacional somente receberá grandes recursos ou novidades uma vez no ano, ao contrário das duas atualizações semestrais disponibilizadas no passado.

Disponibilidade

Embora pareça insignificante, as atualizações de segurança não devem ser ignoradas, já que podem evitar sérios problemas no sistema operacional — especialmente contra ameaças mais elaboradas. Nesse contexto, a correção “KB5010342” já pode ser baixada no Windows Update ou através deste link, exigindo o processo de instalação manual.

Os detalhes da atualização podem ser conferidos diretamente no site da Microsoft clicando aqui.

Fonte: TecMundo

Poradmin

Windows 11 pode ganhar stickers para imagem de fundo e novas funções

Segundo um vazamento postado no Twitter, em breve o Windows 11 pode ganhar novas funções, como stickers customizáveis para imagem de fundo, mudanças nas Sessões de Foco e gerenciamento aprimorado de consumo de energia.

O perfil Albacore postou imagens de um novo Editor de Stickers no Windows 11, que vai permitir adicionar stickers à imagem de fundo da área de trabalho. Esses stickers continuam aparecendo mesmo se o usuário mudar a imagem, mas não funcionam se o plano de fundo for composto de slides. Infelizmente, a imagem vazada não mostra como serão esses stickers.

Outra nova função que a Microsoft parece estar implementando no Windows 11 tem a ver com notificações e o recurso da Sessões de Foco, que deve ser renomada como apenas Foco. O usuário poderá ativar ou desativar o Foco no app Relógio, e ocultar janelas de notificação de apps da barra de tarefas. Outra função deve permitir definir sua sessão de foco no Outlook.

O Windows 11 também deve ganhar uma função chamada Sustentabilidade para o menu Configurações. A função vai permitir que o usuário escolha opções de economia de energia, e contará com um link sobre como reciclar seu PC. No topo da página, ícones de folhas vão simbolizar a “pontuação ecológica” do computador.

Por enquanto, não há uma indicação de quando essas novas funções vão chegar para todos os usuários do Windows 11, mas elas provavelmente vão aparecer primeiro para os canais Dev e Beta do Windows Insiders.

Fonte: Olhar Digital

Poradmin

Windows 11 cresce, mas ainda está longe de alcançar antecessor

Microsoft está avançando na disponibilização do Windows 11 para os usuários do sistema operacional para computadores. De acordo com o mais recente relatório da AdDuplex, a mais recente versão da plataforma já está em 16% dos PCs que utilizam o produto da marca.

Em novembro do ano passado, essa porcentagem ainda estava na metade. E, além dos 16,1% que já utilizam a versão estável, há 0,4% que estão na versão do Windows 11 para Insiders.

No entanto, os sistemas mais utilizados ainda são duas builds do Windows 10: a M21U, que é a versão do primeiro semestre de 2021, e a O20U, da segunda metade de 2020. Eles têm 28,6% e 26,3% da fatia de mercado, respectivamente.

O gráfico com a divisão de versões recentes.

O gráfico com a divisão de versões recentes.Fonte:  AdDuplex 

Os dados foram coletados de 60 mil PCs que usam aplicativos com o kit de desenvolvimento da AdDuplex — ou seja, esse não é um dado oficial da Microsoft e nem definitivo, mas sim uma amostragem que leva em conta apenas as duas últimas versões.

Adoção nada fenomenal

De acordo com a análise, o Windows 11 está em um bom ritmo de adoção, mas não chega perto do domínio que a sua versão anterior atualmente possui.

O sistema operacional foi anunciado oficialmente em junho de 2021, mas o seu lançamento para o público consumidor foi apenas em 5 de outubro.

Além disso, há outro fator que poderia diluir ainda mais o público: as restrições da Microsoft sobre quais aparelhos estão habilitados para a atualização, com requisitos mínimos de processador e memória que deixaram muitos modelos modernos de fora.

Fonte: TecMundo

Poradmin

Vulnerabilidade deixa senhas de administradores expostas nos Windows 10 e 11

Uma vulnerabilidade nos sistemas operacionais Windows 10 e Windows 11 está deixando as senhas de administrador expostas para usuários locais. Isso pode permitir que os outros perfis possam escalar suas permissões e conseguir privilégios de administradores. Na prática, isso dá acesso total ao sistema para todos os usuários de um mesmo computador.

De acordo com um usuário do Twitter identificado como Jonas Lyk, os dados do Gerenciador de Contas de Segurança do Windows (SAM) podem ser acessados por usuários com privilégios bastante limitados. Ao que parece, a Microsoft percebeu e reconheceu a vulnerabilidade, e publicou um resumo executivo em sua página de Vulnerabilidades de Segurança.

Segundo a Microsoft, essa nova vulnerabilidade é resultado da proteção inadequada das listas de controle de acesso em vários arquivos do sistema, que incluem o banco de dados SAM. A empresa observa ainda que uma pessoa não autorizada poderia usar a falha para executar um código personalizado para adicionar, alterar ou excluir dados de usuário.

A Microsoft conclui o documento observando que os usuários não autorizados precisam ter capacidade técnica para executar códigos, nos sistemas Windows 10 e 11, para poderem efetivamente tirar proveito da vulnerabilidade. Em breve, a Microsoft deve dar novas atualizações sobre a falha, mas ainda não há uma data para uma atualização que corrija a falha.

Falha localizada

Outros usuários do Twitter observaram que a falha existe apenas para sistemas que executam a build 1809 do Windows 10 e algumas versões do Windows 11. Esses outros usuários também observaram que, além de permitir o acesso aos dados do SAM, a vulnerabilidade também permite o acesso a determinados arquivos de sistema e de segurança.

Para que seja possível tirar proveito da vulnerabilidade, é necessário que o sistema tenha uma cópia do VSS da unidade do sistema. Esta cópia pode existir em decorrência de ações inadvertidas, como a instalação de um disco rígido de mais de 128GB seguida de uma atualização do Windows. Outra possibilidade é a adição de um formato de arquivo do pacote de instalação chamado MSI.

Fonte:OlharDigital

Poradmin

Windows 11 corrige problema de organização com múltiplos monitores

Usuários que instalaram a build vazada do Windows 11 relataram que a experiência de uso com dois ou mais monitores foi aprimorada. As correções feitas pela Microsoft impedem que as janelas e programas abertos sejam desorganizadas em telas secundárias, apontam os relatos.

Atualmente no Windows 10, quando o sistema entra em modo de suspensão para poupar energia, as janelas abertas tendem a ficar desorganizadas ou em locais diferentes quando o computador é despertado. Esse ponto específico teria sido corrigido pela companhia.

Na nova versão, um recurso permite que o Windows 11 “se lembre” dos locais onde as janelas já estavam abertas antes de entrar em modo de suspensão. O que pode parecer ser uma melhoria pequena, na verdade conserta algo que frustra usuários que utilizam múltiplas telas ao mesmo tempo.

Windows 11 ajustes

Nos novos controles de vídeo, há também uma outra mecânica. Quando o usuário desliga um monitor secundário, as janelas abertas nele são apenas minimizadas, e não realocadas no monitor primário. Essas duas funções devem ser opcionais, entretanto.

Versão ainda não oficial

O Windows 11 tem data de apresentação marcada para a próxima quinta-feira (24). Com a build vazada, os novos recursos vêm sendo explorados e revelados por usuários do sistema operacional.

No entanto, vale o aviso de que esta não é uma distribuição oficial da Microsoft. Entre outros, usuários mal-intencionados podem propagar versões com malware para download para enganar usuários mais apressados. A recomendação é esperar até que a própria Microsoft divulgue todos os detalhes da nova versão.

Fonte:TecMundo

Poradmin

Windows 10: atualização opcional causa erros na barra de tarefas

O patch KB5003214 para Windows 10, lançado na última terça-feira (25), está causando problemas para muitos usuários que baixaram a atualização opcional, de acordo com o Windows Latest. Os bugs são relacionados principalmente à barra de tarefas do sistema operacional da Microsoft.

Alguns internautas têm relatado que os ícones da barra de tarefas aparecem fora de ordem após a atualização cumulativa, segundo a publicação. Outros reclamam que eles ficam em branco e sobrepostos, se o recurso “Notícias e interesses“, adicionado por meio do patch, for ativado.

Há ainda aqueles que se queixam de bugs no ícone de rede e na central de notificações, igualmente surgidos depois da instalação das novas funcionalidades. Ícones da bandeja do sistema se movendo aleatoriamente e desaparecendo, ou então se escondendo após a adição do feed de notícias, também estão entre os problemas relatados.

“Depois de instalar a atualização de visualização cumulativa de qualidade KB5003214, tive alguns problemas com a barra de tarefas, principalmente com os ícones do lado direito que se movem aleatoriamente, desaparecem (ocultam) ou ficam embaralhados”, escreveu um dos usuários afetados. Outros reclamaram da caixa de pesquisa desaparecendo e do dimensionamento da tela.

Corrigindo os problemas

Aparentemente, todos os bugs relacionados à atualização KB5003214 do Windows 10 são causados pela função “Notícias e interesses”. Dessa forma, desligar o novo feed nas configurações do sistema é uma das soluções para corrigi-los. Para tanto, basta clicar no ícone do clima e depois em “Desativar”.

Uma alternativa mais radical para se livrar das falhas é remover o pacote. Neste caso, abra o “Painel de Controle”, siga o caminho Desinstalar um programa > Exibir atualizações instaladas e clique na atualização em questão para excluí-la.

Vale lembrar que o patch KB5003214 está disponível para as versões 21H1 (atualização de maio de 2021), 20H2 (atualização de outubro de 2020) e 2004 (atualização de maio de 2020).

Fonte:TecMundo