Arquivo de tag Apple Watch

Poradmin

Novo Apple Watch terá sensor de temperatura para detectar febre

Uma função extremamente útil em tempos de covid-19 ainda persistente, a verificação da temperatura corporal estará presente no próximo Apple Watch Series 8, esperado para meados de setembro. De acordo com o especialista Mark Gurman – da Bloomberg – um novo sensor colocado no futuro relógio inteligente da Maçã não só irá detectar alterações na temperatura corporal, mas também incentivar o usuário a buscar um profissional de saúde.

Em uma reportagem especial publicada no domingo (3), na qual fala da crise na produção de chips, Gurman adianta que o medidor de temperatura corporal ainda irá passar por testes internos, antes de ser incorporado definitivamente no Watch Series 8 padrão, e também em uma nova versão “parruda” destinada a praticantes de esportes radicais. No entanto, a versão SE do relógio deverá vir sem a funcionalidade.

Como funcionará o novo sensor de temperatura corporal do Apple Watch Series 8?

De acordo com a reportagem da Bloomberg, o recurso de temperatura corporal do Apple Watch 8 não será uma aferição 100% específica, como ocorre nos termômetros de testa ou de pulso, mas funcionará como uma percepção de que o usuário pode estar com febre. Nesse caso, será emitida uma notificação para usar um termômetro dedicado ou buscar auxílio médico.

Além do leitor de temperatura, diz Gurman, algumas alterações (pequenas) de hardware poderão estar no novo relógio inteligente da Apple. Quanto ao desempenho geral, a capacidade deverá continuar a mesma, pois o chip S8 que deverá equipar o Apple Watch Series 8 é equivalente aos modelos S7 e S6, que equiparam as duas edições anteriores.

Há rumores de que as telas dos modelos de ponta podem vir mais brilhantes, mas a informação ainda não foi confirmada.

Fonte: TecMundo

Poradmin

Apple Watch pode ganhar câmera na coroa digital

O plano de instalar uma câmera no Apple Watch parece não ter sido abandonado pela Maçã. Uma nova patente registrada pela empresa nessa terça-feira (31) nos dá uma ideia de como o recurso poderia funcionar em futuras versões do relógio inteligente.

Conforme o documento listado pelo Escritório de Patentes e Marcas Registradas dos Estados Unidos, uma das possibilidades é a instalação do sensor fotográfico na coroa digital do smarwatch. Isso permitiria tirar fotos de outras pessoas enquanto o wearable permanece no pulso esquerdo ou fazer uma selfie se utilizá-lo na mão direita.

A patente cita ainda a opção de remover o relógio ou a sua caixa para captar uma cena. Também é mencionada a presença de um “emissor de luz” no gadget, que teria função dupla, atuando como flash e detector para o monitoramento da saúde.

Formas de usar a câmera do Apple Watch são ilustradas na patente.

Formas de usar a câmera do Apple Watch são ilustradas na patente.Fonte:  Pattently Apple/Reprodução 

E não é só na Digital Crown que a lente poderia aparecer, de acordo com o relatório. A gigante de Cupertino comenta a possibilidade de instalação da câmera na traseira do Apple Watch, posição que exigiria a retirada do dispositivo, do pulso, para a captação das imagens.

Questões a resolver

patente do Apple Watch com câmera na coroa digital mostra que a funcionalidade pode chegar em breve ao dispositivo. Mas para tanto, a big tech precisará resolver alguns problemas, como a dificuldade de se instalar uma lente na Digital Crown.

O documento não detalha como isso será feito, mas um dos responsáveis pela patente é o pesquisador Tyler S. Bushnell. Em um trabalho anterior, ele desenvolveu uma versão renovada da coroa, com área sensível ao toque em vez do aparato mecânico de movimento, que abriria espaço para a instalação do sensor.

Questões sobre privacidade também foram levantadas, pois a câmera minúscula poderia ser usada para registros sem autorização. Sobre isso, o documento não traz nenhuma informação.

Fonte: TecMundo

Poradmin

Apple Watch detecta problema na tireoide antes do diagnóstico

Apple Watch, que recentemente ajudou a salvar a vida de um idoso caído na neve nos Estados Unidos, virou notícia de novo, agora por detectar um problema na tireoide meses antes do diagnóstico feito pela equipe médica. A história foi contada por uma usuária de Sydney, na Austrália, no início do mês.

De acordo com o AppleInsider, a estudante de enfermagem Lauren Rebecca foi diagnosticada com hemiagenesia tireoidiana em dezembro do ano passado, uma doença rara que apresenta sintomas como náuseas, fadiga, tonturas, pele seca e ganho de peso. Em tratamento desde então, ela poderia ter iniciado a terapia antes, se tivesse recebido as notificações do relógio inteligente.

Na época em que os primeiros sinais da condição começaram a aparecer, em outubro, o smartwatch detectou mudanças no funcionamento cardiovascular da usuária. Queda no nível de oxigênio no sangue e no ritmo cardíaco foram algumas delas, dando a entender que havia algo de errado.

A tireoide é uma glândula que regula o funcionamento de vários órgãos.

A tireoide é uma glândula que regula o funcionamento de vários órgãos.Fonte:  Pixabay 

Porém, Rebecca não estava com os alertas do Apple Watch ligados. Ela admite que se tivesse recebido os avisos naquela época, teria ido ao médico imediatamente, pois as alterações no sistema cardiovascular surgiram junto com os sintomas da doença, o que poderia levar à descoberta precoce do problema na tireoide e evitado a piora da sua saúde.

“Ative as notificações”

Em seu perfil no TikTok, a estudante contou a história e mandou um recado para quem tem o Apple Watch. Conforme ela disse, o relógio inteligente não deve ser considerado um aparelho que fornece conselhos médicos, mas ainda assim é muito útil para manter a saúde em dia, trazendo diversas funções.

Dessa forma, Lauren sugeriu aos proprietários que ativem as notificações de ritmo cardíaco e oxigenação do sangue fornecidas pelo gadget. Procurar ajuda médica o mais rápido possível, em caso de irregularidades detectadas, é outra recomendação dada por ela.

Fonte: TecMundo

Poradmin

Apple admite erro para desbloquear o Apple Watch após atualização do iOS 14.7

A Apple afirmou em nota divulgada nesta terça-feira (20) que existe um bug – um erro – na versão iOS 14.7 que não permite o desbloqueio do relógio Apple Watch através do iPhone. Segundo a empresa, “um problema afeta a capacidade dos modelos de iPhone com Touch ID” de acessar o dispositivo, entretanto, a correção só virá na próxima atualização do software.

Para quem está enfrentando o problema, a gigante em tecnologia publicou uma solução alternativa, enquanto o reparo não vem.

“Se você tiver esse problema, basta digitar a senha diretamente no seu Apple Watch para desbloqueá-lo. Isso é necessário apenas uma vez, desde que você mantenha o Apple Watch no pulso. Se você esqueceu sua senha, é necessário redefinir o Apple Watch”, explicou a empresa em comunicado.

As pessoas que usam o relógio tecnológico da Apple conseguem conectar o dispositivo ao celular e, assim, ter as mesmas funções disponíveis. Quando o desbloqueio do iPhone está ativado e conectado com o Apple Watch, você possui duas formas de desbloquear o relógio: desbloqueando o celular ou digitando a senha numérica. Como medida de segurança, se o aparelho for removido do pulso, ele também é bloqueado.

Para usuários corporativos, no entanto, o bug pode dar um pouco mais de dor de cabeça, já que iPhones com um perfil Mobile Device Management (MDM) conectados ao Apple Watch exigem senhas alfanuméricas, ou seja, com letras, números e símbolos especiais – o que não é possível digitar pelo relógio -, descartando a primeira opção sugerida pela empresa.

Entretanto, a Apple também orientou o que fazer neste caso:

  • Peça ao administrador do MDM para remover o requisito de senha alfanumérica do seu iPhone;
  • Desemparelhe e apague seu Apple Watch;
  • Configure seu Apple Watch novamente.

Ainda segundo a companhia, “os administradores de MDM também podem adiar a atualização de iPhones supervisionados com Touch ID”, driblando o bug até o lançamento da próxima atualização, que soluciona esse problema.

A Apple lançou o iOS 14.7 na segunda-feira (19) e entre os principais destaques do novo sistema operacional estão a compatibilidade com as novas baterias MagSafe, anunciadas na semana passada, e a capacidade de combinar contas do Apple Card.

Fonte:OlharDigital