Arquivo de tag software

Poradmin

WhatsApp libera reações com emojis para app beta do Windows

WhatsApp está liberando as reações com emojino seu aplicativo Beta para Windows. O recurso chega com a atualização mais recente do app para desktop.

A funcionalidade das reações no app Beta do Windows está bastante parecida com o que foi implementado no WhatsApp Desktop. Quando a pessoa passa o ponteiro do mouse em cima de uma mensagem, o botão de reação aparecerá na lateral do balão.

Clicando na opção, surgirão as seis reações estão disponíveis: Curtir, Amar, Rir, Surpreso, Triste e Obrigado. Também é possível ver quem reagiu a uma mensagem tocando no ícone de reação na parte inferior do balão de bate-papo.

As reações com emojis no WhatsApp começaram a aparecer nos apps do Android e iOS em maio deste ano. (WABetaInfo)

As reações com emojis no WhatsApp começaram a aparecer nos apps do Android e iOS em maio deste ano. (WABetaInfo)Fonte:  WABetaInfo 

É válido explicar que o WhatsApp Beta é um aplicativo diferente do WhatsApp Desktop, pois “não é sua versão final”. Através dele, os usuários experimentam ferramentas que estão em período de testes, e ele pode ser instalado tanto em smartphones quanto no computador via Microsoft Store.

As duas versões do WhatsApp disponíveis na Microsoft Store podem ser encontrados facilmente pela barra de pesquisa. (TecMundo)

As duas versões do WhatsApp disponíveis na Microsoft Store podem ser encontrados facilmente pela barra de pesquisa. (TecMundo)Fonte:  TecMundo 

De acordo com o WABetaINfo, as reações estão disponíveis a partir da instalação do WhatsApp Beta para Windows versão 2.2223.11.70 da Microsoft Store. Se o update foi instalado e as reações ainda não apareceram, certifique-se de instalar a atualização beta mais recente da Microsoft Store.

Outras mudanças que chegam ao WhatsApp Beta para desktop através desse update e seu antecessor é a capacidade de adicionar até 512 pessoas aos grupos e de juntar fotos e vídeos em uma única mensagem, como um álbum.

Fonte: TecMundo

Poradmin

WhatsApp libera atualização com grupos de até 512 usuários

No último mês, o WhatsApp liberou as reações de emoji e anunciou umaatualização que permitirá incluir até512 participantes no mesmo grupo. De acordo com informações do site WABetaInfo, as versões beta e estável do WhatsApp já estão atualizando o limite do tamanho de usuários em grupos.

A atualização com a novidade está chegando no patch 2.22.12.10 do WhatsApp Beta para Android, bem como na versão 22.12.0.70 para iOS. Contudo, a mudança não está limitada aos usuários da versão prévia do app.

Segundo os relatos compartilhados pelo site, s usuários que estão instalando as versões mais recentes do app para Android, iOS e desktop também podem aproveitar da funcionalidade. Segundo o WABetaInfoa possibilidade estará disponível para todos nas próximas 24 horas.

Você pode criar um grupo e tentar adicionar até 512 contatos para verificar se o recurso já está disponível no seu dispositivo.

Você pode criar um grupo e tentar adicionar até 512 contatos para verificar se o recurso já está disponível no seu dispositivo.Fonte:  WABetaInfo 

Grupos do WhatsApp

Até então, os grupos do WhatsApp adicionavam até 256 membros, mas a nova atualização permitirá até o dobro do número. De qualquer forma, talvez a contagem não seja tão representativa em relação ao ofertado no Telegram, que permite grupos com até 200 mil participantes em um mesmo chat.

“Uma das principais solicitações que recebemos consistentemente é a opção de adicionar mais pessoas a um bate-papo, então agora estamos lançando lentamente a capacidade de adicionar até 512 pessoas a um grupo”, foi revelado em comunicado oficial no último mês.

Recentemente, o WhatsApp também aumentou o limite de compartilhamento de arquivos para até 2 GB e, em breve, um recurso deve adicionar a possibilidade dos usuários editarem mensagens enviadas.

Fonte: TecMundo

Poradmin

Falha crítica em modem coloca milhões de Android em risco

Uma vulnerabilidade crítica de segurança no firmware do modem UNISOC (empresa chinesa de semicondutores) foi encontrada pela Check Point Research (CPR). A brecha afeta milhões de dispositivos móveis Android pelo mundo todo, pois, até o final de 2021, a fabricante possuía 11% de participação no mercado global. Ela produz chipsets que alimentam equipamentos de conexão que vão do 2G ao 5G.

Segundo a divisão de Inteligência em Ameaças da Check Point Software Technologies, se não for corrigido, o problema pode ser utilizado por atacantes que desejem neutralizar serviços de modem e bloquear comunicações de um local específico, tudo por meio de um pacote enviado por estações de rádio.

A descoberta se deu pela aplicação de engenharia reversa e o escaneio de manipuladores de mensagens de um conjunto de protocolos chamado NAS (Non-Access Stratum). De todo modo, a pesquisa ressalta que ele não se aplica ao sistema operacional do Google.

A UNISOC reconheceu a vulnerabilidade após receber as informações da CPR em maio de 2022.

O que fazer para se proteger?

Slava Makkaveev, pesquisador de engenharia reversa e de segurança da Check Point Software Technologies, afirma que, por enquanto, não há nada que usuários de Android possam fazer. “A vulnerabilidade está no firmware do modem, não no próprio Android”, complementa.

Ainda assim, o Google informou que publicará um patch de correção no próximo boletim de segurança do SO – e Makkaveev recomenda que usuários do sistema o apliquem assim que liberado pela gigante das buscas.

Manter atualizados sistemas operacionais, sejam quais forem, é de suma importância devido a eventos como o divulgado.

Fonte: TecMundo

Poradmin

WhatsApp deve lançar botão para editar mensagens já enviadas

WhatsApp deve lançar em breve uma função que permitirá editar mensagens de texto já enviadas. A novidade, ainda em fase de testes, foi descoberta pelo WABetaInfo. De acordo com o site, a ferramenta de edição de mensagens no app já havia sido considerada há cerca de cinco anos, embora tenha sido descartada pela empresa.

Em uma captura de tela compartilhada pelo site é possível identificar o funcionamento da ferramenta. Para editar uma mensagem no WhatsApp, é preciso selecioná-la (ao tocar e manter o dedo sobre) e, em seguida, no menu suspenso selecionar a opção “Editar”. Vale considerar que a ferramenta está em desenvolvimento e pode passar por alterações até o seu possível lançamento.

WhatsApp editar mensagem

Botão para editar mensagens no WhatsApp ainda não está disponível para usuários finais.

Ainda há poucas informações reveladas sobre a ferramenta. Na versão descoberta pelo site, entretanto, alguns detalhes como um histórico de edição — para checar mensagens originais — não estão inclusos, nem mesmo há informações sobre um possível limite de edições.

Também não está clara qual será a janela de tempo que permitirá aos usuários editarem suas mensagens. Em alguns outros aplicativos de mensagem concorrentes, como o Telegram, é possível realizar edições em mensagens de texto enviadas em até 48 horas.

Disponível para todos os sistemas

De acordo com o site, a ferramenta de editar mensagens no WhatsApp estará disponível no Android, iOS e em computadores na versão Desktop. Também não há, até agora, previsão de lançamento para a versão beta do aplicativo.

Tentando se aproximar em quantidade de recursos dos seus concorrentes, o WhatsApp tem acelerado o ritmo de adição de novas funcionalidades. No início do mês passado, o app recebeu suporte para reações às mensagens, grupos com mais de 500 membros e a possibilidade de enviar arquivos de até 2 GB para um contato ou grupo.

Fonte: TecMundo

Poradmin

USP fecha parceria para oferecer ambiente virtual no metaverso

Universidade de São Paulo (USP) anunciou uma parceria internacional com a United States of Mars (USM), anteriormente conhecida como Radio Caca (RACA), com o intuito de criar um espaço no metaverso, onde professores e alunos poderão se reunir em um ambiente de aprendizado que oferece diversas possibilidades.

A instituição educacional recebeu um NFT pela primeira vez ao fechar a parceria — o token é referente a uma terra digital no metaverso da USM. Assim, a USP vai criar um espaço virtual para ser acessado em realidade virtual, aumentada ou mista, com diferentes opções para a interação entre alunos, professores, pesquisadores e visitantes.

O intuito da USM é realizar parcerias com outras universidades ao redor do mundo para oferecer um metaverso com diferentes áreas e temas, como pesquisas em modelagem 3D em um ambiente imersivo, pesquisas nas áreas de educação, psicologia e tecnologia, entre outras opções.

A USP pode ser considerada a primeira universidade pública brasileira no metaverso

A USP pode ser considerada a primeira universidade pública brasileira no metaversoFonte:  Shutterstock 

Metaverso da USP

“A parceria se dará inicialmente em colaboração com pesquisadores de convênio já firmado, o University Blockchain Research Initiative (UBRI), que é patrocinado pela empresa Ripple e deve envolver também outros pesquisadores da universidade em iniciativas específicas explorando a plataforma”, foi revelado em comunicado.

É importante destacar que a USP é a primeira universidade da América Latina a fechar a parceria com a United States of Mars. O metaverso do USM é um ambiente virtual em que universidades e criadores de conteúdo de diferentes áreas podem construir aplicações com todo o potencial da Web 3.0.

Fonte: TecMundo

Poradmin

WhatsApp permitirá salvar mensagens temporárias; veja como

O site WABetaInfo revelou nesta quarta-feira (25), um novo recurso do WhatsApp que permitirá salvar uma mensagem temporária para acessar posteriormente. A nova ferramenta visa auxiliar usuários que enviaram algo importante no modo temporário, possibilitando que a mensagem seja mantida.

Segundo o site, em atualizações futuras do aplicativo, o recurso impedirá o desaparecimento de uma mensagem temporária, mantendo-a no chat mesmo após o período de expiração. Dessa maneira, uma mensagem temporária salva seria praticamente convertida automaticamente em uma mensagem normal.

Na primeira versão da ferramenta, caso uma pessoa da conversa não concordasse em manter essa mensagem temporária no chat e tentasse “desfazer”, a mensagem sumiria para todos imediatamente. A nova atualização, porém, trouxe uma aba nas informações do contato/grupo chamada “Kept messages”, ou “mensagens salvas” em tradução livre.

Avisos para manter ou retirar uma mensagem salva do chat (à esquerda) e a nova seção para acessar mensagens salvas (à direita) (Fonte: WABetaInfo/Reprodução)Fonte:  WABetaInfo 

Ao introduzir a nova seção, o WhatsApp permitirá que as mensagens possam ser acessadas facilmente enquanto dá a opção de cada pessoa do bate-papo decidir se quer manter ou não as mensagens na sua conversa.

Até o momento não há informações sobre quando a ferramenta estará disponível e quais outras modificações serão realizadas, visto que o recurso ainda está em desenvolvimento. No entanto, caso seja aprovada pelos desenvolvedores, a novidade deve chegar futuramente no WhatsApp para Android, iOS e também na web.

Recentemente, o WhatsApp recebeu uma grande atualização que aumentou o número de participantes em grupos e também trouxe as aguardadas reações com emojis.

Fonte: TecMundo

Poradmin

Motorola prepara lançamento de celular com câmera de 200 MP

A fabricante Motorola confirmou que vai lançar um smartphone com um sensor de 200 MP em breve. De acordo com a publicação da marca, que foi realizada na rede social chinesa Weibo, o modelo será lançado em julho de 2022.

Não há mais detalhes sobre o aparelho, mas ele será “uma nova base de performance para experiências com imagem” graças ao novo sensor — muito provavelmente um HP1, da Samsung.

Além do sensor de 200 MP, de acordo com imagens vazadas há alguns meses, são esperadas uma lente ultrawide e outra lente teleobjetiva no conjunto traseiro de câmeras.

O Motorola Frontier em renderizações vazadas.

O Motorola Frontier em renderizações vazadas.Fonte:  Motorola 

Especulações anteriores já apontavam a existência de um dispositivo do tipo sob o codinome de Motorola Frontier, ainda sem um nome comercial definido. Até agora, não há detalhes da data exata do aparelho ou da disponibilidade em todos os mercados.

Nesses vazamentos, consta que o celular terá outros componentes top de linha, como o novo processador Snapdragon 8+ Gen 1, da Qualcomm e um carregamento rápido de 125 W. A expectativa é de que o dispositivo terá até 12 GB de RAM e uma tela Full HD+ de 6,67″.

Fonte: TecMundo

Poradmin

Como usar widgets inteligentes em celulares Galaxy

Apresentados há mais de uma década no sistema operacional Android, os widgets funcionam como atalhos para ferramentas úteis, alocados diretamente na tela inicial da interface. Inicialmente, o recurso exigia uma fatia considerável do desempenho nos celulares, algo que desacelerou sua popularização e uso.

Mais recentemente, porém, os “acessórios digitais” voltaram à moda graças ao avanço no desempenho médio dos modelos no mercado e a um redesign apresentado pela Apple no iOS 14, que tornou a função mais inteligente. Sem perder tempo, a Samsung disponibilizou sua alternativa para modelos Galaxy com a One UI 4.1, denominada “Smart Widgets”.

O que são widgets inteligentes?

Na prática, os Smart Widgetsou simplesmente widgets inteligentes, em tradução livre para o português, são um conjunto “rolável” das ferramentas tradicionais. A solução permite, por exemplo, que o usuário agrupe os atalhosdo relógio e do calendário em uma mesma página, economizando espaço de tela. Veja como configurar e usar a novidade:

Como usar widgets inteligentes?

1 – Na tela inicial, faça movimento de pinça na tela e acesse o menu de Widgets. O ícone está localizado na base da interface do celular, ao lado das configurações;

(Fonte: TecMundo)

(Fonte: TecMundo)Fonte:  TecMundo 

2 – Os widgets inteligentes estão dentro de uma aba homônima. Escolha o seu modelo favorito e arraste para a tela inicial para começar a utilizá-lo. Em celulares mais recentes, a Samsung disponibiliza três modelos de Smart Widgets para os usuários.

(Fonte: TecMundo)

(Fonte: TecMundo)Fonte:  TecMundo 

3 – Com o Widget na tela inicial, pressione na janela para exibir as opções, incluindo adicionar novas abas ou remover conteúdos. A função permite agrupar praticamente qualquer app dentro da área de widgets inteligentes, desde soluções integradas da One UI até widgets de aplicativos de terceiros.

(Fonte: TecMundo)

(Fonte: TecMundo)Fonte:  TecMundo 

Quais celulares possuem os widgets inteligentes?

Vale ressaltar que os Smart Widgets são uma solução proprietária da Samsung e, portanto, só estão disponíveis nos celulares da marca. Além disso, os modelos precisam estar atualizados com a One UI 4.1 — veja o calendário de elegibilidade e atualizações clicando aqui.

Além disso, a empresa também limitou o uso da função em alguns dispositivos. Logo, mesmo que o aparelho atenda a todos os requisitos, a Samsung ainda reserva o direito de simplesmente bloquear a função em certos dispositivos.

Fonte: TecMundo

Poradmin

TSE testa nova versão do app e-Título para as eleições de outubro

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) anunciou nesta segunda-feira (9) o início dos testes de uma nova versão beta do aplicativo e-Título, a via digital do título de eleitor. O app, que fornece o endereço do local de votação e emite certidões de quitação e de crimes eleitorais, pode ser baixado na versão Android ou iOS.

A ideia é que o aplicativo seja disponibilizado aos eleitores e eleitoras antes das eleições de outubro. Por enquanto, a nova edição, que inclui biometria do rosto e das digitais, está restrita a apenas 0,1% dos 25 milhões de usuários do software, escolhidos aleatoriamente para testar as novas funcionalidades da ferramenta.

Além de adaptações nas telas e mudanças de cores (de verde para azul) para melhorar a acessibilidade de pessoas com deficiências visuais, como daltonismo, o aplicativo traz outras novidades. A opção “Cartório Lotado”, por exemplo, informa quando existe grande demanda pela justiça eleitoral, e uma aba recém-criada mostra o histórico de todas as notificações do usuário. com o registro dos avisos recebidos.

Fonte: TecMundo

Poradmin

Apps para saúde mental têm privacidade ‘terrível’, diz relatório

Uma análise divulgada nesta semana por pesquisadores da Mozilla traz um importante alerta sobre os aplicativos de saúde mental e oração. De acordo com um guia que analisou 32 apps da espécie, esses softwares possuem proteções de privacidade piores do que a maioria, podendo expor dados sensíveis de seus usuários.

De acordo com o líder do guia chamado *Privacy Not Included (privacidade não incluída em português), Jen Caltrider, a grande maioria dos aplicativos de saúde mental “rastreiam, compartilham e capitalizam os pensamentos e sentimentos pessoais mais íntimos dos usuários, como humor, estado mental e dados biométricos”, diz o comunicado.

Populares principalmente durante a pandemia da covid-19, esses apps foram projetados para interagir com seus usuários, mas, ao coletar informações, absorvem uma grande quantidade de dados pessoais, sob uma proteção de privacidade pífia, segundo os especialistas. Dos 32 apps analisados, 29 receberam o rótulo de “privacidade não incluída”, o que significa práticas de segurança ruins ou despreocupação com a qualidade das senhas utilizadas.

Quais os apps para saúde mental com regras fracas de privacidade?

A análise dos especialistas da Mozilla revelou que os aplicativos com as piores práticas atualmente são: Better Help, Youper, Woebot, Better Stop Suicide, Pray.com e Talkspace. No caso do Woebot, chatbot de saúde mental especializado em terapia cognitivo-comportamental, as informações coletadas de usuários são compartilhadas para fins publicitários. A plataforma novaiorquina de terapia online Talkspace coleta transcrições dos chats com os usuários.

Durante a pandemia da covid-19, particularmente durante os períodos de afastamento social, os aplicativos para a saúde mental assumiram um papel de protagonistas, face à dificuldade para encontrar tratamentos tradicionais nessa área. Dessa forma, esses apps ofereceram assistência rápida e acessível, porém a um custo aparentemente alto, segundo o relatório.

Para o pesquisador da Mozilla Misha Rykov, esses softwares “operam como máquinas de sucção de dados com um verniz de aplicativo de saúde mental”.

Fonte: TecMundo