Arquivo de tag Microsoft

Poradmin

Windows 11: próximo update ainda mantém Painel de Controle

A próxima atualização do Windows 11 irá mover mais itens do Painel de Controle para o novo, e mais moderno, menu de Configurações. Contudo, ainda não é dessa vez que a Microsoft irá remover completamente a ferramenta que está presente desde as primeiras versões do Windows.

Um dos planos da Microsoft com o Windows 11 é tornar seu sistema operacional acessível a um número maior de usuários. Por essa razão, desde o Windows 10, a empresa vem se valendo da nova interface para, gradativamente, desmembrar o tradicional Painel de Controle.

Remover por completo aplicativos Win32

A  disposição de opções avançadas do sistema vêm sendo agrupada em páginas de fácil acesso e visualização no novo menu. A próxima ferramenta a ser realocada é a opção de remover completamente aplicativos Win32 direto da aba Apps, localizada no menu Configurações.

Página de Aplicativos do menu Configurações irá receber opções avançadas para desinstalar programas Win32.

Página de Aplicativos do menu Configurações irá receber opções avançadas para desinstalar programas Win32.Fonte:  Tecmundo 

Até então, a página só permitia remover programas que o Windows identificava como secundários ou não essenciais. Além disso, a mesma aba dará ao usuário as opções de modificar ou reparar programas Win32, funcionalidade que também só era acessível via Painel de Controle.

Painel de Controle do Windows 11 está cada vez mais vazio, restando apenas algumas configurações avançadas.

Painel de Controle do Windows 11 está cada vez mais vazio, restando apenas algumas configurações avançadas.Fonte:  Tecmundo 

A novidade é bem significativa em termos de acessibilidade, mas ainda não representa o fim a ferramenta presente desde 1985, com o Windows 1.0. Pelo menos por enquanto, opções avançadas de gerenciamento de contas, segurança e hardware ainda devem permanecer agrupados na página tradicional.

Fonte: TecMundo

Poradmin

Windows 11 testa novo recurso na barra de tarefas pra quem usa muitos apps

Uma nova atualização no Dev Channel do programa de insiders para o Windows 11 testa um recurso que pode ajudar bastante quem usa diversos apps abertos ao mesmo tempo no sistema, bem como usuários de telas menores. O “overflow” – como se chama em inglês – reúne alguns dos seus programas abertos num só lugar para melhorar a organização.

É um recurso bem simples, mas que pode ajudar muito. Conforme você vai abrindo aplicativos e programas no Windows, eles vão sendo colocados na barra de tarefas para rápida navegação. Depois de um certo número, não cabe mais, então pode ficar difícil mudar entre eles sem usar atalhos como o alt+tab ou win+tab.

Imagem mostra exemplo de como o overflow funciona.

Imagem mostra exemplo de como o overflow funciona.Fonte:  Microsoft 

O overflow junta os programas que estão “sobrando” num ícone com três pontinhos. Ao clicar no ícone, aparecem os apps agrupados numa pequena janela flutuante. Clicar em qualquer um deles ou fora da janela faz as opções colapsarem de volta para o ícone.

Esse é o principal destaque da atualização mais recente do Windows 11 para os insiders, conhecida como Preview Build 25163. O update traz também outras novidades, principalmente em funções de compartilhamento de arquivos do sistema. Você pode conferir detalhes no post completo, no blog oficial do Windows.

Fonte: TecMundo

Poradmin

Windows 11 atualiza apps Câmera e Media Player em nova versão

A Microsoft anunciou nessa semana a chegada de atualizações para dois apps importantes do Windows 11 – a Câmera e o Media Player. As novidades ainda não serão distribuídas para todos os usuários, chegando primeiro aos membros do  programa Windows Insiders.

Participantes do programa de testes do Windows, no Dev Channel, serão os primeiros a terem acesso à Câmera versão 2022.2206.2.0 e ao Media Player versão 11.2206.30.0.

A atualização do app de Câmera é principalmente estética, mudando um pouco seu visual para combinar mais com o estilo do Windows 11. Mas o update traz também uma nova função de escaneamento de QR Code e códigos de barras.

Novo visual da interface do app de Câmera.

Novo visual da interface do app de Câmera.Fonte:  Microsoft 

O Media Player, por sua vez, enfim ganha uma função para ripar CDs – gravar o conteúdo das músicas do CD no seu PC de forma digital. Com a atualização, é possível ripar seu CD para os formatos AAC, WMA, FLAC e ALAC.

Depois do update, você vai poder ripar seus CDs direto no Media Player.

Depois do update, você vai poder ripar seus CDs direto no Media Player.Fonte:  Microsoft 

O programa Windows Insider oferece a chance a seus participantes de experimentarem atualizações do Windows antes delas estarem finalizadas. Entusiastas podem conferir as novidades antes de todo mundo, mas às vezes enfrentam alguns bugs e problemas e oferecem seu feedback à Microsoft. A participação é gratuita para quem estiver interessado, basta conferir as instruções no site oficial.

Fonte: TecMundo

Poradmin

Windows 10 22H2: sistema terá ‘grande atualização’ ainda este ano

Microsoft “acidentalmente” confirmou que o Windows 10  receberá uma “grande atualização” ainda em 2022. Pistas sobre o “Windows 10 22H2 Build 19045” foram identificadas no preview de atualização cumulativa opcional dentro do Windows Insiders.

Não houve anúncio oficial da Microsoft sobre a próxima versão do Windows 10 até o momento. Ao que tudo indica, a futura “grande atualização” não trará alterações significativas para quem ainda está usando o sistema antigo. Ela foi desenvolvida com base na versão 2004 do Windows 10 e espera-se que ofereça pequenos ajustes e mudanças menores, como melhorias de segurança e aprimoramentos de desempenho.

De acordo com o Windows Latest, o Windows 10 22H2 seria mais um pacote de habilitação. Ou seja, ativaria recursos inativos já presentes no Windows 10 21H1, atualizaria a versão do sistema e o número de compilação.

A Microsoft disse que as atualizações de recursos para o Windows 10 “terão um escopo definido” e serão implantadas “usando tecnologia de manutenção”. (Windows Latest)

A Microsoft disse que as atualizações de recursos para o Windows 10 “terão um escopo definido” e serão implantadas “usando tecnologia de manutenção”. (Windows Latest)Fonte:  Windows Latest 

Tratando-se de sistema operacional, os esforços atuais da Microsoft estão direcionados para o primeiro grande update do Windows 11 (Windows 11 22H2). A expectativa é que a Build 19045 do Windows 10 chegue no mesmo período em que a Microsoft lançar o update para a nova versão do seu sistema operacional.

A Microsoft garantiu suporte ao Windows 10 até 14 de outubro de 2025.

Fonte: TecMundo

Poradmin

Microsoft vai encerrar suporte ao Office 2013 no ano que vem

Microsoft voltou a reforçar aos consumidores que o final do suporte do pacote de programas de edição de conteúdo Office 2013 está próximo.

Oficialmente, o suporte terminará em 11 de abril de 2023. Isso significa que, a partir dessa data, softwares como Word 2013, Excel 2013, Power Point 2013 e derivados não receberão mais atualizações de desempenho ou segurança.

Além disso, não haverá mais suporte técnico obrigatório, conserto de bugs e correção de vulnerabilidades. Utilizar o Office 2013 em sincronia ou realizando a portabilidade de arquivos para o serviço na nuvem Microsoft 365 também pode gerar problemas de incompatibilidade. Ainda assim, todos os softwares continuarão funcionando normalmente e cabe a cada um decidir, por sua própria conta e risco, se vai ou não continuar utilizando as plataformas.

E agora?

O Office 2013 está cumprindo a agenda previamente prometida pela Microsoft: cinco anos de suporte completo e mais cinco anos de apoio adicional.

Usuários com a licença ainda em vigor receberão cada vez mais notificações a partir de agora para realizar a migração para planos modernos da plataforma nas modalidades pessoal ou corporativa. A Microsoft 365 passou por um reajuste de preço no ano passado e atualmente tem assinaturas a partir de R$ 38,40 por usuário.

Fonte: TecMundo

Poradmin

Adoção do Windows 11 desacelera entre usuários, diz pesquisa

A adoção do Windows 11 por donos de computadores com uma versão antiga do Windows instalado ou que adquiriram novos equipamentos está dando indícios de desaceleração. A informação é da AdDuplex, que publica um relatório mensal mostrando a porcentagem de PCs com a plataforma e que acessam serviços da marca.

Segundo o mais recente estudo, com dados de março de 2022, a porcentagem de mercado do mês anterior permaneceu praticamente a mesma em relação a fevereiro deste ano — o crescimento registrado na versão estável foi de 0,1%, enquanto o uso de builds do programa de testes Windows Insider subiu 0,6%.

Sem considerar essa categoria, o Windows 11 agora ocupa 19,4% dos computadores registrados pela pesquisa.

A pesquisa leva em conta apps que estão na Microsoft Store.

A pesquisa leva em conta apps que estão na Microsoft Store.Fonte:  AdDuplex 

De acordo com o site TechRadar, isso significa que o Windows 10 ainda é bastante popular entre a comunidade, por mais que a Microsoft esteja trabalhando com marketing e notificações para que os usuários habilitados atualizem os dispositivos.

Somando as principais builds e atualizações recentes, a versão tem com quase 80% da base atual de dispositivos modernos. Como a pesquisa só leva em conta modelos com acesso à Windows Store e com ao menos um entre 5 mil apps com serviços da AdDuplex instalados, entretanto, esses dados podem divergir de relatórios oficiais da fabricante.

Os motivos para que a desaceleração aconteça são muitos, desde a falta de pressa dos usuários na adoção de uma plataforma com poucos meses de vida até a incompatibilidade do sistema, já que os pré-requisitos oficiais para rodar o Windows 11 deixaram muitos dispositivos com processadores mais antigos de fora.

Fonte: TecMundo

Poradmin

Microsoft aprova marca d’água em PCs incompatíveis com Windows 11

A Microsoft aprovou uma nova marca d’água que indica um dispositivo não suportado para receber o Windows 11, uma vez que é possível instalar a nova versão do sistema operacional mesmo sem ter os requisitos mínimos, bastando usar o Editor de Registro. Embora a empresa esteja ciente da solução e não tenha anunciado que vá interrompê-la, a marca d’água deixa claro que um dispositivo contornou as exigências para o Windows 11.

A Microsoft já vinha testando a novidade com os Windows Insiders desde fevereiro, e parece que agora a aprovou para a versão Release to Manufacturing (RTM), ou seja, a versão que será distribuída para os fabricantes. A companhia não recomenda utilizar o novo sistema em um dispositivo cujo sistema seja incompatível com os requisitos mínimos, e aconselha os usuários a atualizarem seu hardware caso seja necessário.

Marca d'água informa que requisitos do sistema não foram atendidos

Marca d’água informa que requisitos do sistema não foram atendidosFonte:  Windows Latest 

A marca d’água informa que os “Requisitos do sistema não foram atendidos” e aparece logo acima do relógio do sistema. Ao clicar, a mensagem envia os usuários para a página de configurações, que possui um alerta sobre possíveis danos e inclui um link para o site da Microsoft. Felizmente, a marca aparece somente na área de trabalho e não afeta o funcionamento dos aplicativos.

Fonte: TecMundo

Poradmin

Windows 11 receberá novo seletor de programas padrão

Microsoft está aos poucos aposentando todas as ferramentas que utilizam design com linhas duras, muitas delas ainda herança das primeiras versões do Windows. A nova build do Windows 11, disponível no canal Dev do Windows Insider, trouxe uma interface para selecionar os aplicativos mais de acordo com a identidade visual do novo sistema operacional.

Recentemente, o canal de desenvolvedores recebeu um Gerenciador de Tarefas completamente novo, com menus e ferramentas agrupados em abas laterias. Ao que tudo indica, a próxima atualização de interface será o Seletor de Aplicativos Padrão do sistema.

Seletor de Apps Padrão da versão pública do Windows 11 ainda é o mesmo do Windows 10Fonte:  Tecmundo 

Cantos arredondados e modo escuro

As modificações de interface no Seletor são bem mais sutis, por se tratar de uma ferramenta que, além de mais simples, já passou por atualizações nosWindows 8 e 10. A UI simplificada, bem parecida com a da build pública do W11, segue a identidade visual do sistema com os cantos arredondados, mas finalmente recebe compatibilidade com modo escuro.

Essa novidade é muito bem-vinda, especialmente para usuários que dependem de muito tempo de tela e optam pelo Modo Escuro, mais por uma estratégia de poupar a vista do que uma opção estética.

Até então, mesmo com esse modo ativado, ao abrir alguma ferramenta do sistema, o usuário era apresentado a uma janela completamente branca. Além de não acompanhar o esquema de cores definido pelo usuário, essa mudança brusca pode inclusive agredir olhos mais sensíveis ou cansados.

Vale lembrar que nem sempre as novidades testadas no canal Dev do programa Windows Insider chegam às builds finais, e o usuário precisa, ao menos por enquanto, forçar a utilização da nova aparência através da ferramenta ViVeTool. Entretanto, por se tratar de uma atualização de interface, é bem provável que a nova UI esteja presente em alguma das atualizações previstas para 2022.

Fonte: TecMundo

Poradmin

Por que a Microsoft não lançou o Windows 9?

Lançado em outubro de 2012, o Windows 8 deveria ter sido sucedido pelo Windows 9, caso a Microsoft seguisse o mesmo esquema adotado para nomear as versões anteriores do sistema. Mas não foi o que aconteceu em julho de 2015, quando estreou o Windows 10, pulando a edição “9”.

Por que a Microsoft pulou o Windows 9, passando direto para a versão 10? Na época, surgiram diversas teorias tentando explicar a escolha da gigante de Redmond, como a possibilidade de o número “9” causar problemas de compatibilidade ao ser relacionado às edições Windows 95 e Windows 98.

Embora essa explicação surgida no Reddit faça sentido, o motivo oficial da escolha é outro e bem simples. De acordo com a especialista em tecnologia Mary Jo Foley, a big tech optou pelo nome Windows 10 por uma questão de marketing.

O sucessor do Windows 8 deveria se chamar Windows 9, mas a Microsoft mudou de ideia.Fonte:  Pixabay 

Conforme a autora explicou em texto publicado no ZDNet em 30 de setembro de 2014, quando foi revelado o nome oficial da então próxima geração do sistema, a Microsoft escolheu o número “10” para mostrar que aquela seria a “última grande atualização do Windows”, com a empresa planejando lançar apenas updates regulares e menores, em vez de atualizações gigantes com anos de intervalo.

Estratégia não foi seguida

Ainda de acordo com Foley, havia vários outros nomes possíveis para o sucessor do Windows 8. Windows XWindows 365Windows OneLimiar e simplesmente Windows, além do próprio Windows 9, eram alguns dos codinomes utilizados dentro e fora das dependências da Microsoft para se referir ao futuro lançamento.

Já em relação a intenção de ter o Windows 10 como última grande atualização do seu sistema operacional, a fabricante acabou mudando de ideia. No ano passado, a companhia lançou o Windows 11, desta vez voltando a apostar no tradicional esquema de nomenclatura do software.

Fonte: TecMundo

Poradmin

Windows 11 pode ganhar stickers para imagem de fundo e novas funções

Segundo um vazamento postado no Twitter, em breve o Windows 11 pode ganhar novas funções, como stickers customizáveis para imagem de fundo, mudanças nas Sessões de Foco e gerenciamento aprimorado de consumo de energia.

O perfil Albacore postou imagens de um novo Editor de Stickers no Windows 11, que vai permitir adicionar stickers à imagem de fundo da área de trabalho. Esses stickers continuam aparecendo mesmo se o usuário mudar a imagem, mas não funcionam se o plano de fundo for composto de slides. Infelizmente, a imagem vazada não mostra como serão esses stickers.

Outra nova função que a Microsoft parece estar implementando no Windows 11 tem a ver com notificações e o recurso da Sessões de Foco, que deve ser renomada como apenas Foco. O usuário poderá ativar ou desativar o Foco no app Relógio, e ocultar janelas de notificação de apps da barra de tarefas. Outra função deve permitir definir sua sessão de foco no Outlook.

O Windows 11 também deve ganhar uma função chamada Sustentabilidade para o menu Configurações. A função vai permitir que o usuário escolha opções de economia de energia, e contará com um link sobre como reciclar seu PC. No topo da página, ícones de folhas vão simbolizar a “pontuação ecológica” do computador.

Por enquanto, não há uma indicação de quando essas novas funções vão chegar para todos os usuários do Windows 11, mas elas provavelmente vão aparecer primeiro para os canais Dev e Beta do Windows Insiders.

Fonte: Olhar Digital