Arquivo de tag Android

Poradmin

WhatsApp testa recurso que permitirá login em múltiplos dispositivos

Com atualização, a mesma conta poderá ser utilizada em até quatro dispositivos; um app para iPad também está em desenvolvimento.

Muito se pediu, e finalmente será possível usar a mesma conta do WhatsApp em múltiplos dispositivos simultaneamente. De acordo com o WeBetaInfo, o novo recurso está em desenvolvimento e permitirá a sincronização do chat em até quatro aparelhos. A empresa também estaria testando uma versão do app para iPad.

Com o WhatsApp Web, já é possível utilizar a mesma conta no celular e no PC, mas é preciso que o usuário tenha um celular conectado à internet e com bateria. O novo recurso acaba com essa limitação. A mesma conversa poderá ser lida e respondida de qualquer um dos dispositivos cadastrados, mesmo que os outros estejam offline.

O recurso funcionará da seguinte forma: ao ser cadastrado em outro dispositivo, o WhatsApp fará download do histórico de conversas atrelado à conta em questão. Aí é ter paciência: a quantidade de dados geralmente é grande, e, dependendo da qualidade do Wi-Fi, isso pode levar algum tempo — vale destacar que essa etapa não poderá ser feita por meio de dados móveis. Concluída a sincronização, qualquer mensagem enviada ou recebida ficará disponível em todos os aparelhos.  

A princípio, a atualização está sendo testada somente para iOS, mas não deve demorar até que ela seja adaptada para Android. Ainda não há previsão de lançamento.

Silenciar conversas para sempre

Recentemente, foi anunciado que o WhatsApp está trabalhando na função de silenciar conversas para sempre. 

Hoje, é possível silenciar o chat por oito horas, uma semana ou um ano. A nova função do WhatsApp substituirá a opção de “um ano” por “para sempre”. Fazendo isso, o usuário deixará definitivamente de receber notificações de mensagens que não tem interesse de ler. 

Segundo o WeBetaInfo, a novidade estará presente na versão beta da atualização 2.20.197.3. Contudo, o recurso está disponível somente para os usuários que se cadastraram no programa de testes do WhatsApp, que já atingiu o número máximo de participantes e não está aberto para mais testadores no momento. 

Poradmin

Mensagens autodestrutivas do WhatsApp vão ‘sumir’ em 7 dias

WhatsApp está desenvolvendo um novo recurso capaz de deletar mensagens automaticamente sete dias após seu envio. A funcionalidade está em fase de testes e ainda não foi disponibilizada para os usuários.

Os detalhes sobre o recurso foram encontrados nesta quarta-feira (29), na versão 2.20.197.4 Beta para Android. Segundo o site WABetaInfo, responsável pela descoberta, o mensageiro aplicou uma espécie de “data de validade” em mensagens para que elas sejam excluídas automaticamente.

Atualizações no recurso do WhatsApp

Os primeiros sinais da função surgiram no fim de 2019 nas versões de testes para Android e iOS. Em março de 2020, a ferramenta apareceu novamente, dessa vez com novos prazos para a exclusão de mensagens e disponibilidade para conversas individuais. No entanto, segundo informações do site, ainda não há previsão de lançamento para todos os usuários.

Nova política de privacidade

Além desta novidade, o WhatsApp poderá alterar sua política de privacidade no Brasil. O alerta sobre os novos termos aparecerá em um banner na tela inicial do aplicativo de mensagens. Ainda não se sabe quais mudanças serão feitas no documento.

Fonte:TecMundo

Poradmin

WhatsApp testa função que permite silenciar conversas para sempre

Recurso está sendo testado na versão beta da próxima atualização do aplicativo para Android; não há previsão de quando novidade será disponibilizada para todos.

Demorou, mas finalmente o WhatsApp permitirá que os usuários silenciem os grupos para sempre. A função está sendo testada na versão beta da próxima atualização do aplicativo para Android, mas ainda não se sabe quando ela estará disponível para todo mundo. 

Atualmente, é possível silenciar conversas por oito horas, uma semana ou um ano. Fazendo isso, o usuário deixa de receber as notificações de mensagens que não tem interesse de ler. Passado o período selecionado, no entanto, é preciso renovar o silêncio. 

A nova função do WhatsApp substituirá a opção de “um ano” por “para sempre”. Desse modo, uma vez silenciada, aquela conversa chata nunca mais irá te incomodar. 

A opção de silenciar grupos para sempre foi observada pelo WaBetaInfo, site que registra as mudanças ocorridas em cada atualização do aplicativo de mensagens. De acordo com a última publicação, a novidade está presente na versão beta da atualização 2.20.197.3. 

O recurso está disponível para os usuários que se cadastraram no programa de testes do WhatsApp. O programa já atingiu o número máximo de participantes e não está aberto para mais testadores no momento. Neste tutorial, o Olhar Digital ensina maneiras alternativas de fazer parte do grupo Beta, caso você tenha urgência em silenciar alguém para sempre. 

“Esta função está sob desenvolvimento: isso significa que o aplicativo ainda está trabalhando nela, tentando deixá-la melhor antes do lançamento. Por esse motivo, se você não encontrar essa opção em seu WhatsApp, não há problema”, escreveu o WaBetaInfo.

Captura de tela da versão beta da atualização 2.20.197.3 com a opção “always” (“para sempre”, em português). Imagem: Reprodução/WaBetaInfo

Modo férias

Mesmo quando silenciados, os grupos voltam a aparecer na interface do aplicativo sempre que alguém manda mensagem. Para ajudar os usuários que se incomodam com isso, o WhatsApp anunciou o “modo férias”, que faria com que os grupos sumissem de vez. 

Em 2019, os usuários da versão beta começaram a testar a novidade. Uma vez arquivado, o chat nunca mais voltaria a incomodar.

Este recurso, que seria últil para quem quer esquecer que determinados grupos existem, não foi disponibilizado para todos até hoje. Portanto, é melhor torcer para que o mesmo não se repita com a função de silenciar para sempre.   

Fonte:OlharDigital

Poradmin

Android 11 quer impedir que fabricantes ‘matem’ apps em 2º plano

Fabricantes como XiaomiHuawei e Samsung usam customizações do Android que limitam intensamente aplicativos em segundo plano, o que pode prejudicar a usabilidade de certos serviços. Para contornar esse problema que “mata apps” para priorizar a energia, a Google promete trazer novas funções no Android 11 que darão mais poder aos usuários.

Em uma sessão de perguntas no Reddit, os engenheiros da Google comentaram sobre as soluções que estarão presentes no Android 11 para garantir que apps não sejam desabilitados pelas customizações de fabricantes. Segundo o time do sistema operacional, as novidades incluem opções para o usuário e também desenvolvedores.

De acordo com a equipe do Android, o usuário terá opções para sobrepor as decisões tomadas por softwares de gerenciamento de energia das interfaces customizadas. Assim, quando um app for desabilitado de maneira prejudicial à experiência de uso, uma notificação aparecerá e trará a opção de torná-lo funcional novamente.

Já os desenvolvedores receberão mais ferramentas para identificar problemas em seus softwares que podem levar a conflitos com o sistema operacional. Uma nova API do Android 11 promete entregar mais detalhes sobre o comportamento das interfaces customizadas para o SO, facilitando a vida das equipes de criação de aplicativos.

Outra medida tomada pela Google será o fim de uma lista de apps privilegiados que são imunes e sempre podem rodar em segundo plano. Atualmente, o Android evita que grandes aplicativos como WhatsApp sejam desabilitados pelas interfaces customizadas, o que é considerado injusto por desenvolvedores menores.

Os engenheiros da Google também esclareceram que as novas medidas não abrirão portas para apps mal intencionados. Segundo a equipe responsável pelo Android 11, o sistema receberá “medidas extras de prevenção contra comportamento abusivo de aplicativos.”

O Android 11 está em fase de desenvolvimento beta atualmente e deve chegar ao mercado em sua versão final entre setembro e outubro, quando a Google deve lançar o Pixel 5.

Fonte:TecMundo

Poradmin

Android agora diz motivo da ligação que você recebe no celular

Google iniciou a implementação de um novo recurso no aplicativo de ligações telefônicas em celulares Android. Trata-se do “Chamadas Verificadas”, um identificador avançado de ligações comerciais que exibe o nome, o logotipo e até o motivo do contato por parte de uma empresa.

A função opera na totalidade apenas com empresas que participam do programa e tem como objetivo reduzir o número de fraudes e até evitar que você atenda vendedores em horários indesejados, por exemplo.

O sistema não adivinha nada: a marca é que envia para os servidores da Google o motivo de querer contatar você no momento de fazer a chamada, para que o usuário seja devidamente avisado. Ela então realiza a ligação e, se as informações baterem, exibe o aviso de verificação na tela de ligação recebida — como se fosse uma conta oficial em rede social. A companhia garante que dados do usuário não são armazenados nesse processo.

O identificador inteligente será ativado por padrão no Android e ainda não foi liberado para todos os usuários. Se você já tem o recurso e deseja desativar a função, abra o app de Telefone e vá em Configurações > Identificador de chamadas e spam. Lá, desative o item “Chamadas Verificadas”.

Fonte:TecMundo

Poradmin

Antivírus da Microsoft chega ao Android

Microsoft lançou recentemente uma versão prévia do antivírus Microsoft Defender ATP (Advanced Threat Protection) para Android. A solução de segurança, que é voltada para usuários corporativos, está disponível por meio do aplicativo Portal da Empresa do Intune, gerenciador de ferramentas da companhia que pode ser baixado na Play Store.

O novo Defender ATP é a versão móvel do antivírus da Microsoft desenvolvido para empresas que trabalham usando o Windows 10. De acordo com a companhia, a edição prévia do programa conta com proteção contra ataques de phishing e conexões inseguras de aplicativos e sites.

Segundo explica a empresa, o Defender ATP consegue bloquear automaticamente links inseguros enviados por SMS, e-mail e até WhatsApp. Já o sistema anti-phishing funciona em conjunto com ferramentas do Android e notifica o usuário sempre que um site é bloqueado.

O centro de comando do Microsoft Defender também possui um filtro que permite bloquear o acesso a determinados sites. Assim, a equipe de tecnologia da informação do negócio pode montar uma lista de endereços e bloquear o acesso em dispositivos Android corporativos com a solução.

Outra função presente no antivírus é uma ferramenta que busca malwares no celular. A Microsoft ressalta que a Play Store e o Android já contam com soluções de segurança contra esse tipo de ameaça, mas o Defender ATP pode aprimorar a segurança e garantir uma camada extra de proteção para as empresas.

O antivírus da Microsoft também conta com um sistema que permite bloquear dados corporativos em dispositivos considerados arriscados. Com isso, as empresas podem proteger informações sensíveis do negócio que são compartilhadas com diversas pessoas.

“Essas funcionalidades dão poder aos negócios para garantir segurança reforçada enquanto mantém os funcionários produtivos em seus aparelhos Android”, explica a Microsoft em seu site.

Apesar de o beta do Defender ATP ser público, é importante ressaltar que o aplicativo só pode ser utilizado no Android por empresas que assinam o serviço de segurança avançada da Microsoft. O antivírus também ganhará uma versão para iOS nos próximos meses, mas uma data para o lançamento na plataforma da Apple ainda não foi definida.

Fonte:TecMundo

Poradmin

Android 11 impede que apps usem câmera e microfone sem você saber

O novo Android 11, que ainda está em fase Beta e prévia para desenvolvedores, tem recebido uma série de novidades. Os menus de compartilhamento foram melhorados, bem como ganharam controles rápidos, mas o principal destaque é em relação à segurança e privacidade dos usuários, que foram expandidas na nova versão novo sistema.

Ainda no Android 10, a Google já tinha aumentado as possibilidades de permissões que podem ser concedidas aos aplicativos. Assim, usuários conseguem escolher se um aplicativo pode consultar a localização o tempo todo, somente durante o uso dele ou uma única vez.

Instagram, que é um dos aplicativos mais populares do mundo, solicita essas permissões para ativar todas as suas funcionalidades:

  • Wi-Fi;
  • SMS;
  • telefone e contatos;
  • fotos, mídias, arquivos e armazenamento;
  • câmera;
  • microfone;
  • localização e outros.

No caso do Android 11, a Google expande essa opção para câmera e microfone. Assim, o usuário consegue selecionar quais aplicativos poderão acessar os componentes e como e quando fazer isso.

A medida, que vem para dar mais garantias de privacidade, também pode ser usada como arma contra malwares. Especificamente em casos de spywares, em que o usuário pode ter localização, áudio e vídeo monitorados sem que saiba, a atualização do Android promete tornar os dispositivos mais seguros.

Na prática, existem usuários que colam fita preta ou usam acessórios para cobrir a câmera e o microfone de notebooks e outros gadgets. Em alguns casos, como nos MacBooks e no iPad Pro 2020, há uma trava que impede o uso dos componentes quando os dispositivos não estão em atividade.

Fonte:Tecmundo

Poradmin

Nokia 2.3 chega ao Brasil por R$ 899

Nokia está de volta ao Brasil. A partir deste domingo (3), a empresa passa a comercializar o modelo de entrada Nokia 2.3 no país por R$ 899. Já havia rumores sobre o retorno da icônica fabricante para território nacional há algum tempo, mas a confirmação só veio em março.

A Multilaser é a parceira local da HMD Global, empresa responsável pelos smartphones Nokia. A escolha por lançar um modelo mais barato logo de cara tem a ver com o fato de aparelhos nesta faixa de preço tiveram um crescimento de 32% no ano passado.

O Nokia 2.3 tem uma tela HD+ de 6,2 polegadas, câmera traseira de 13 MP e frontal de 2 MP. O processador é um MediaTek Helio A22, que chega acompanhado de 2 GB de RAM e 32 GB de armazenamento interno (expansível até 512 GB via micro SD).

O aparelho faz parte do projeto Android One, que garante mais atualizações para dispositivos mais simples. Atualmente, o Nokia 2.3 roda o Android 9, mas com possibilidade de update para o Android 10.

Fonte: Tecmundo