Autor admin

Poradmin

Vazamento de dados e LGPD: o que podemos aprender?

Ter algum tipo de dado pessoal exposto de forma indevida tem se tornado uma ameaça cada vez mais real e comum. Só no início deste ano, casos como o do Governo Federal, onde mais de 223 milhões de brasileiros tiveram seus dados vazados, ou o mais recente ocorrido com o Facebook, onde 553 milhões (sendo 8 milhões de brasileiros) também sofreram com a exposição de informações indevidas (inclusive o próprio CEO Mark Zuckerberg), somam números expressivos que trazem um alerta à população.

Como especialista em segurança, posso afirmar que é válida toda a preocupação gerada quando episódios como esses acontecem, afinal, cada vez que um vazamento de dados ocorre, todos aqueles que tiveram informações expostas se tornam mais vulneráveis por não saber qual foi o destino que seus dados tomaram e na mão de quem se encontram, o que facilita a aplicação de golpes e fraudes.

Mas o que podemos aprender com esses incidentes? Estar totalmente imune é quase impossível já que, por mais que tomemos todos os cuidados, se tornou inegável que precisamos ceder nossos dados praticamente para qualquer coisa que quisermos fazer. Mas, felizmente, não estamos desamparados — a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD),  combinada com ações preventivas, podem se tornar nossos principais aliados.

LGPD –  o que essa lei significa na prática?

Entre idas e vindas, dúvidas e ajustes, a LGPD está em vigor desde setembro de 2020, colocando a lei a favor da proteção dos dados pessoais e garantindo que empresas respeitem suas determinações sob pena de multas salgadas. Do lado do consumidor ou pessoa física, a lei estabelece que é preciso o consentimento do titular das informações antes que ele seja usado por alguma organização — podendo ele questionar pontos como onde os dados foram encontrados, quem os forneceu, para qual finalidade ele foi adquirido, etc.

Prevenção como principal chave

Além da lei do nosso lado, temos também algumas ações básicas e cuidados contínuos que podem nos ajudar a evitar a exposição e uso de nossas informações de forma indevida e não autorizada. Confira abaixo:

  • Senhas seguras e diversas
  • Verificação de duas etapas
  • Acesso feito apenas por dispositivos seguros e reconhecidos previamente
  • Evitar clicar em links desconhecidos e suspeitos, seja por e-mail, Whatsapp ou qualquer outra plataforma.

André Carneiro, colunista do TecMundo, tem cerca de 20 anos de experiência na indústria de segurança. Na Sophos, já atuou como executivo de contas de canal e engenheiro de vendas e, desde setembro de 2019, é o Country Manager da marca para o Brasil. Nessa posição, André lidera a estratégia de crescimento da Sophos no Brasil, expandindo o alcance da companhia em diferentes mercados.

Fonte:TecMundo

Poradmin

Windows 10: novo patch prepara sistema para grande atualização

A Microsoft está liberando um novo patch para o Windows 10 que prepara o sistema para uma grande atualização. Em breve, a empresa lançará o Update de Primavera, que levará o sistema para uma nova versão.

Chamado de KB4023057, o pacote de mudanças já está sendo distribuído amplamente pela Microsoft. Os usuários não notarão grandes mudanças após a atualização, já que o grande objetivo da atualização é pavimentar o caminho para a nova versão do sistema.

O patch garante mais estabilidade para o Windows Update.

O patch garante mais estabilidade para o Windows Update.

Segundo informa o Windows Latest, o update libera espaço de armazenamento ocupado pelo sistema para facilitar a implementação da nova edição do SO. Além disso, a atualização corrige problemas do Windows Update para garantir que os usuários não terão problemas na hora de baixar a próxima versão do Windows 10.

Além do patch preparatório, a Microsoft também está enviando notificações para que os usuários atualizem o sistema operacional para versões mais recentes. A edição de Novembro de 2019 do Windows 10 será descontinuada pela Microsoft em maio e está sendo substituída por builds mais recentes, como a 20H2.

Grandes novidades chegando em 2021

Para quem está ansioso por grandes mudanças no Windows 10, a dica é já atualizar o sistema operacional com as versões mais recentes. Atualmente, a empresa está testando diversas alterações para o sistema e novidades devem chegar em breve.

Além de preparar uma grande atualização sazonal que está chegando, a companhia está trabalhando no Windows 10 Sun Valley. O update que vai mudar drasticamente o design do SO está previsto para a segunda metade do ano, mas possivelmente teremos mais notícias sobre recursos no mês que vem.

O evento Microsoft Build acontecerá de maneira digital a partir de 25 de maio e certamente contará com novidades para o Windows 10.

Fonte:TecMundo

Poradmin

Como proteger seu WhatsApp adicionando um email na conta

A confirmação em duas etapas do WhatsApp, embora seja um recurso opcional, é recomendado por especialistas e até pela própria empresa. De modo geral, trata-se de um mecanismo de segurança que impede o acesso não autorizado às contas, mesmo quando a senha é comprometida.

Verificação em duas etapas

Uma vez que o recurso for ativado, o aplicativo realizará verificações a cada 72 horas para garantir a segurança da conta, solicitando que o usuário digite o código PIN estabelecido por ele. Se alguém estiver tentando invadir sua conta, esse código também será solicitado com o intuito de dificultar o processo. Por isso é de extrema importância que você nunca forneça esse código para ninguém.

Além disso, caso haja algum problema, a recuperação da conta é facilitada pelo recurso, uma vez que há um e-mail vinculado. A seguir, confira detalhadamente como ativar o recurso e adicionar um e-mail à sua conta.

Como adicionar o e-mail ao WhatsApp
a

Passo 1: Abra o WhatsApp e, na aba “Configurações”, selecione a opção “Conta”. Em seguida, clique sobre o botão “Confirmação em duas etapas”. Para adicionar um e-mail à sua conta, será necessário ativar o recurso. Para tanto, clique em “Ativar”;

a

Passo 2: Essa ação abrirá uma janela para a criação de um PIN de 6 dígitos, que será solicitado periodicamente e quando você registrar o número de telefone no WhatsApp novamente. Informe um código e confirme-o;

a

Passo 3: Agora, será solicitado um e-mail válido. De modo geral, isso serve para proteger a sua conta e para redefinir o seu PIN caso você o esqueça. Informe um endereço de e-mail e confirme-o.

Como alterar o PIN da sua conta?

Uma vez que a Confirmação em Duas Etapas estiver habilitada, você pode alterar o PIN seguindo o mesmo caminho. Confira abaixo:

Passo 1: Acesse Configurações > Conta > Confirmação em duas etapas. Feito isso, clique em “Mudar PIN”.

a

Passo 2: Insira o novo código de 6 dígitos e, na aba seguinte, informe-o mais uma vez para confirmar a ação.

a

E pronto! Através desses passos simples e rápidos, você consegue alterar sua senha.

Como alterar o e-mail?

Ainda é possível alterar o e-mail vinculado à conta do WhatsApp. Felizmente, o processo de alteração é tão intuitivo quanto o anterior.

Passo 1: Acesse Configurações > Conta > Confirmação em duas etapas. Feito isso, clique em “Mudar endereço de e-mail”;

a

Passo 2: Insira o novo e-mail e, na aba seguinte, informe-o mais uma vez para confirmar a ação.

a

Lembre-se de sempre inserir um e-mail válido. Afinal, ele será utilizado se você esquecer o seu PIN ou enfrentar algum problema de segurança na conta.

Como desativar o recurso?

Apesar deste recurso criar uma “camada extra” de segurança à sua conta do WhatsApp, é possível que você queira desativá-lo por algum motivo. Para tanto, siga o passo a passo a seguir:

Passo 1: Novamente, acesse Configurações > Conta > Confirmação em duas etapas. Mas, dessa vez, clique na opção “Desativar” exibida em vermelho;

a

Passo 2: Uma pequena janela será exibida no canto inferior da tela. Para confirmar a ação, selecione a opção “Desativar” mais uma vez.

É válido lembrar que, se você tiver a sua conta bloqueada por algum motivo, é possível resolver esse problema acionando o WhatsApp. Nesse caso, acesse as “Configurações”, clique em “Ajuda” e, por fim, na opção “Fale Conosco”. Nesta aba, descreva o problema e insira capturas de tela que ilustrem o que foi descrito. Uma vez finalizada essa etapa, toque em “Avançar” para enviar sua solicitação.

Fonte:TecMundo

Poradmin

Apple anuncia novo iMac redesenhado e com chip M1

Apple anunciou nesta terça-feira (20), durante o evento Spring loaded, o novo iMac. O eletrônico foi redesenhado e terá entre os destaques o chip M1, o que fará que seja um dos computadores mais poderosos do mercado, segundo a Maçã.

O novo modelo foi completamente redesenhado e será vendido em 7 cores, como laranja, vermelha, azul, roxa e amarela. Será a primeira vez desde os anos 1990 que a marca comercializará computadores tradicionais em versões coloridas.

O novo iMac será mais compacto que as versões anteriores, tendo somente 11,5 milímetros de espessura, com bordas mais finas para permitir que o usuário se concentre no conteúdo da tela. O display retina tem 24 polegadas, 4.5 K de resolução, 11,3 milhões de pixels e revestimento antirreflexo.

A promessa é que o eletrônico caberá em praticamente qualquer lugar de uma casa ou de um escritório. Para ajudar nessa missão, ele terá um cabo de energia que se conectará de maneira magnética. A câmera do iMac será de 1080p FaceTime HD e terá um microfone com tecnologia que foca somente o som emitido pelo usuário do computador, abafando os ruídos ao redor.

Desempenho poderoso

Na parte interna, o computador terá o poderoso chip M1, produzido com a arquitetura Apple Silicon baseada em ARM com processo de fabricação de 5 nanômetros. Aliado ao macOS Big Sur, o PC tem fluidez inédita e “desperta” instantaneamente do modo Sleep. A gigante da tecnologia disse que o desempenho garantirá a abertura de literalmente centenas de abas no Safari.

A CPU de 8 núcleos do M1 garantirá um desempenho 85% mais veloz na exportação de projetos de vídeo no iMovie. A GPU, que também terá até 8 núcleos, fará que o trabalho em programas como Photoshop seja 2 vezes mais rápido do que em outros aparelhos.

Toda essa performance será alcançada com baixo consumo de energia e muita eficiência, como garantiu a Apple. Com esse anúncio, o iMac se junta à família de computadores com M1 (MacBook Air de 13 polegadas, MacBook Pro e Mac mini já têm o chip).

A pré-venda do novo iMac começa em 30 de abril e estará disponível nas lojas a partir da segunda quinzena de maio nos Estados Unidos. Por lá, a versão com GPU de 7 núcleos será vendida a partir de US$ 1.249, e a com GPU de 8 núcleos terá preços a partir de US$ 1.399.

Os dispositivos já estão à venda também na loja oficial brasileira, mas ainda sem confirmação de data de entrega. A versão com GPU de 7 núcleos está custando a partir de R$ 17.599, enquanto a edição com GPU de 8 núcleos tem preços a partir de R$ 20.999.

Fonte:TecMundo

Poradmin

Número de dispositivos inteligentes deve superar o de humanos em breve

Um estudo da empresa de consultoria Gartner aponta que o número de dispositivos inteligentes como computadores, smartphones e equipamentos vestíveis deve superar o de humanos em breve.

Segundo os especialistas, isso ainda não deve acontecer em 2021, quando o número de dispositivos deve atingir 6,2 bilhões, contra 7,8 bilhões de habitantes na Terra.

A empresa prevê que haverá um aumento de 125 milhões de dispositivos a mais em uso em 2022 em relação a 2020. Esse acréscimo deve acontecer por conta de um desejo dos consumidores por fatores de forma mais flexíveis, além de uma recuperação do mercado de smartphones, o que deve acelerar o declínio a longo prazo dos desktops.

Durante a pandemia, o número de smartphones em uso caiu 2,6%, passando para 4,29 bilhões de usuários ativos em 2020. No entanto, a previsão é de recuperação para 2021, quando o número deve aumentar para 4,32 bilhões e subir ainda mais em 2022, quando deve chegar em 4,45 bilhões.

5G deve ajudar a aumentar vendas

Com a chegada do 5G em alguns países e a ampliação das redes em outros, o número de aparelhos compatíveis com essa tecnologia deve ajudar a impulsionar o número de dispositivos vendidos nos próximos anos.

Como o 5G será a chave para que a chamada internet das coisas seja de fato viável, os pesquisadores acreditam que aparelhos que hoje não são conectados passem a ser dispositivos inteligentes, como é o caso de eletrodomésticos, como geladeiras, fogões, máquinas de lavar e microondas. 

Indo na contramão, aqueda no uso de desktops, que são o tipo de computador mais usado em escritórios, caiu por conta da ida de boa parte da força de trabalho para o regime de home office. 

No entanto, isso ajudou no crescimento do uso de outros tipos de aparelhos. “A demanda por laptops 4G / 5G conectados e outros dispositivos aumentará conforme a justificativa de negócios aumenta”, declarou Ranjit Atwal, diretor de pesquisa sênior da Gartner.

Fonte:Olhar Digital

Poradmin

Xiaomi lança Mi Mix Fold, primeiro dobrável da marca

Após os anúncios da Xiaomi na última segunda-feira (29), a chinesa voltou a divulgar novos produtos na manhã desta terça-feira (30). Entre os lançamentos de hoje está o esperado Mi Mix Fold, o primeiro smartphone dobrável da marca.

O dispositivo conta com uma grande tela AMOLED de 8,1 polegadas, suporte para Dolby Vision e resolução de 2K. Para uma experiência mais imersiva, o celular vem com quatro alto-falantes. A marca afirma que o dispositivo tem ótimo desempenho para aqueles que querem usar o aparelho para games.

Enquanto o smartphone estiver dobrado, o usuário pode continuar a utilizá-lo por meio de uma tela AMOLED de 6,52 polegadas. O display frontal, no entanto, não é Full HD, contando com resolução de 2520 x 840.  A taxa de atualização da tela externa é de 90 Hz e sensibilidade ao toque de 180 Hz. 
Aberto, a resolução é de WQHD+, taxa de atualização de 60 Hz e de amostragem de toque de 120 Hz. 
Segundo a empresa, a dobra foi testada um milhão de vezes.

xiaomi

O smartphone conta uma superbateria e carregamento rápido

Já a respeito das especificações, o Mi Mix Fold tem chip Snapdragon 888, atual carro-chefe da Qualcomm, superbateria de 5.020 mAh e carregamento de 67W, garantindo mais rapidez na hora da recarga. O modelo conta com 12 GB de RAM, e 256 GB ou 512 GB de armazenamento. Além disso, vem com o novo processador C1, produzido pela própria Xiaomi, prometendo mais performance.

Lente líquida

O conjunto de câmeras traz um grande diferencial: são as primeiras do mundo com lente líquida, que promete imitar o comportamento do olho humano e se adaptar mais rapidamente às cenas focadas. O smartphone vem com lente principal de 108 MP, sensor ultra-wide de 13 MP e outra duas lentes de macro e zoom de 8 MP.

xiaomi

A lente líquida nas câmeras promete fotos mais “realistas” ao imitar o comportamento do olho humano (Xiaomi/Divulgação)

Disponibilidade e preços

A pré-venda do celular começa hoje (30) e as vendas oficiais terá início no dia 16 de abril na China.

fonte: tecmundo

Poradmin

Golpe no WhatsApp usa falsa pesquisa do SUS para clonar conta

Um grupo de golpistas que se fingem de funcionários do Sistema Único de Saúde (SUS) está aplicando um método já bastante conhecido para clonar perfis de WhatsApp, aproveitando-se da temática da pandemia e da confiança do público na instituição.

Segundo o Canaltech, a técnica já é bastante conhecida e utilizada em outros contextos, e começou a ser aplicada principalmente no ano passado. O golpista envia uma mensagem avisando que é do SUS e que está realizando uma pesquisa sobre a covid-19, a respeito de sintomas e cuidados com higienização.

Ao final da conversa, ele pede o envio de um código numérico enviado via SMS para finalizar o processo. Esta sequência, na verdade, são os números de verificação de ativação da conta em outro telefone — e, por padrão, é tudo o que separa o golpista da clonagem.

Quando os criminosos clonam uma conta, elas podem usar a lista de contatos original da pessoa para aplicar os mais variados golpes, incluindo pedir empréstimos bancários se passando pela vítima.

O que fazer?

Além de desconfiar de mensagens enviadas sem contexto ou de instituições que não usem contas comerciais no WhatsApp, o principal método de prevenção contra a clonagem do perfil é a ativação da autenticação de dois fatores.

Isso gera um segundo código numérico, um PIN que apenas você configura e, assim como qualquer outra senha, não deve passar para mais ninguém. Se esse recurso estiver habilitado, o golpista não consegue concluir a fraude.

Em um especial no canal do YouTube, o TecMundo já explicou por que o WhatsApp é um alvo tão fácil de golpes desse tipo.

Fonte:TecMundo

Poradmin

PIX recebe aumento no limite e permite pagamentos com 100% da TED

O Banco Central liberou hoje (1) um aumento no limite de pagamentos do PIX, sistema de transferências bancárias gratuito lançado no ano passado. A partir de agora, é possível realizar operações com 100% do valor da TED ou compras no cartão de débito, o dobro da capacidade praticada anteriormente.

Com o aumento do limite, os usuários podem realizar transferências com valores maiores, mas o número exato é variável. As instituições financeiras definem o teto de pagamentos com o PIX, que pode mudar de acordo com as regras da banco, relação do cliente com o sistema e horário da operação.

Para saber o novo valor máximo que você pode transferir, é necessário entrar em contato com seu banco ou checar seu aplicativo de internet banking, que pode trazer a informação. Algumas instituições também divulgam os valores em seu site, como é o caso da Caixa, que oferecia teto máximo de R$ 5.000 e ainda não atualizou a tabela de limites.

O aumento de valor para transferências via PIX faz parte do planejamento do Banco Central para a ferramenta em 2021. Com a mudança, a tendência é que o sistema gratuito lançado no ano passado ganhe ainda mais força para substituir a TED e a DOC, bem como pagamentos com boleto e até dinheiro.

Fonte:TecMundo

Poradmin

Como usar a função “autoexcluir mensagens” do Telegram

Além de ter ficado mais popular recentemente por conta das mudanças de políticas de privacidade do WhatsApp, o Telegram sempre teve alguns recursos bem interessantes e diferentes do outro mensageiro. Já nesta semana, o Telegram recebeu uma função nova para autoexcluir mensagens de conversas.

O novo recurso em questão funciona de forma bem similar aos “chats secretos” em que as mensagens podem ser apagadas para todos, inclusive funcionando em grupos. A seguir, confira como usar a função de autoexcluir mensagens de conversas no Telegram.

Importante

O recurso abordado a seguir foi implementado no Telegram 7.50 estável, que está disponível para Android e iOS. Para usar a nova função do Telegram em grupos ou canais, você precisa ser um dos administradores deles.

Como usar a função “autoexcluir mensagens” do Telegram

O processo para usar a nova função é bem simples, mas apresenta uma pequena diferença para ser usado no Android e iOS, que o passo a passo a seguir explica. Veja:

1. Acesse a Google Play ou a App Store e atualize ou baixe o Telegram na última versão disponível;

2. Abra o Telegram normalmente e entre na tela de conversa desejada;

Como usar a função “autoexcluir mensagens” do Telegram - Passo 1

3. No Android, toque no ícone representado por “três pontos” e vá em “Limpar histórico”. Já no iOS, selecione a mensagem desejada ao tocar e segurar sobre ela e vá em “Limpar Chat > Ativar Autoexcluir”;

Como usar a função “autoexcluir mensagens” do Telegram - Passo 2

4. Na janela que surge, em “Autoexcluir mensagens aqui”, selecione o período desejado para que elas sejam apagadas automaticamente e toque em “Ativar Autoexcluir”.

Como usar a função “autoexcluir mensagens” do Telegram - Passo 3

A partir deste momento, após passar o período definido, as mensagens serão excluídas de forma automática. Essa configuração, vale lembrar, ficará ativa para sempre ou até que você decida mudá-la, diferente do chat secreto que é usado “uma vez”.

Pronto! Agora, você já sabe como usar a função de autoexcluir mensagens do Telegram para ter ainda mais privacidade no mensageiro.

Fonte:OlharDigital

Poradmin

WhatsApp explica o que acontece se você não aceitar novos termos

Depois de adiar a implementação de novos termos de privacidade, o mensageiro WhatsApp voltou a tocar no assunto. A companhia já anunciou o novo prazo para aceite da política, que entra em vigor em 15 de maio de 2021, e agora detalhou o que acontece com quem se recusar a acatar as regras.

Basicamente, a conta permanecerá ativa, mas o usuário depois de algumas semanas será proibido de enviar ou receber mensagens de texto — ou seja, o principal recurso do app de bate-papo.

“O WhatsApp não apagará sua conta, mesmo se você não aceitar a atualização dos Termos de Serviço até essa data. Entretanto, você não poderá usar alguns recursos do WhatsApp até aceitar essa atualização. Por um curto período, você ainda poderá receber chamadas e notificações, mas não poderá ler nem enviar mensagens pelo app”, diz a atualização na seção de perguntas e respostas do site oficial do mensageiro.

Relembre a polêmica

A limitação das funcionalidades está relacionada aos Termos de Serviço e Política de Privacidade do WhatsApp, que foram revisados e atualizados com novidades em relação à coleta de dados durante a interação com contas comerciais.

A polêmica gerada sobre o assunto foi grade a ponto de o mensageiro adiar a implementação da função, que já deveria começar em fevereiro de 2021.

Os usuários podem aceitar os temos de privacidade depois de 15 de maio de 2021, mas a partir desta data as consequências a quem não tiver concordado antes já podem ter entrado em vigor.

Fonte:TecMundo